Acre - Amazônia - Brasil

Acre - Amazônia - Brasil

Aprendendo com a Natureza - por Daniella Paula Oliveira

1 comentários



Que possamos ser como a relva - que tem a flexibilidade de se abaixar durante as tempestades e se reerguer na calmaria; que tem a firmeza de se manter segura ao seu solo enquanto as ondas inundam seu território, confiante de que elas também passarão; e que tem a humildade de se resignar perante uma força maior que ela.
Que possamos ser como as nuvens – que cantam enquanto se transformam em chuva, sem querer ser melhor nem pior que nuvens, apenas ecoam louvores à transformação.
Que sejamos nós tão íntegros e belos quanto a Natureza que nos dignifica a alma. Que na nossa natureza também sejam expressas as dádivas da vida e a beleza da existência…
Só reconhecemos a grandeza das montanhas e a delicadeza das flores, porque tais virtudes habitam o nosso ser. E embora muitas vezes nos esqueçamos de adubar o nosso jardim, não significa que as boas sementes estejam mortas. Latente em nós está a voz do vento que entoa os segundos; firme em nós está a sabedoria do ancestral carvalho e a inocência do despertar de um broto. Tanto quanto vibra em nossa lareira interna o fogo que aquece e transmuta todas as coisas, e as águas que perpassam os séculos.
Observemos as nossas labutas diárias não na contramão dos fatos, como se elas fossem um martírio imposto por um destino inexorável, mas faremos como o pássaro que detém a liberdade do labor – trabalha por respirar o Bem e por ele ser grato. Sejamos também construtores da nossa morada interna, e tenhamos a elegância de bem decorar o nosso ninho.
Aprazemos com a nossa consciência as virtudes que queremos viver, e como o sol que todos os dias nos mantém a vida e irradia o esplendor, sejamos responsáveis em mantê-las vivas e altivas em nossos pensamentos, palavras e ações.
Todos os minutos nos são dados exemplos sublimes. Sejamos capazes de reconhecê-los; de não distorcer a qualidade da uva devido ao mau vinho; de não azedar o melado devido à doente saliva; de não culpar a paisagem pela visão limitada.
Não confundamos o sopro do vento com as nossas emoções à deriva. Saibamos que há sabedoria por trás do desprender da folha de outono, como há sabedoria por trás da realidade, cuja nossa frágil compreensão não alcança.
Que o canto do rouxinol bendize a nossa voz, para que nossas palavras sejam melodia alegre para os corações. Que o silêncio dos vales abençoe os nossos pensamentos, para que sejamos serenos e transparentes em nossas expressões. Que a constância dos mares resvale sobre os nossos ombros, para que sejamos firmes em nossas missões. Que a imensidão do Céu nos ensine a magia de nossos divinos mistérios, e a grandeza da Terra nos auxilie a aceitar o adubo e o lixo, e a tudo transformar em vida.
Que possamos ser o que estamos predestinados a ser: Humanos.

Daniella Paula Oliveira

Mais fotos da Exposição em Cuiabá

0 comentários
Exposição 'MANDALAS DA FLORESTA' , no Saguão da Assembléia Legislativa de Cuiabá - Mato Grosso. De 12 a 23 de setembro de 2011.




Visitante apreciando a Mandala 'Oco do Mundo'.

Produtora da exposição e escritora cuiabana Daniella Paula Oliveira, entre as mandalas 'Coração de Criança' e 'Sol Nascente'.




Simone Bichara diante do banner da exposição.






Dayanne e Simone, ao lado da Mandala 'SOL'.









Rilvane Menezes e Simone Bichara, com a Mandala 'Anunciação'.









1 comentários

Rainha da floresta
Senhora do meu coração
Fonte de vida
Esperança.
Teu canto floresce meus sonhos,
Me faz viva!
Senhora dos encantos, dos saberes ancestrais
Mãe do mundo
Rainha das estrelas
Sem ti sou nada
Matéria morta, parada.
Sagrada mata, luz que clareia a consciência humana
Acorda teu povo, Senhora!
Com o teu cantar de amor.
Em teu verde manto,
Protege teus filhos da dor
Daí-nos a força da Ayuasca
Verde Rainha, Jurema de mim, de nós.
Acolhe-nos em teu silêncio, onde a voz do universo ecoa.
Liberta-nos Deusa da luz.
Com a força da lua levanta teus guerreiros,
Para que em círculos, ao som dos tambores e dos maracás,
Entoemos a canção da Mãe Terra.
Senhora da floresta,
Meu coração te pertence,
Como pertence a ti todo o futuro,
Embora tudo que já foi e é,
Também seja teu.
Dos teus seios jorra o leite da vida,
Como rios que abrem caminhos
na mata e permitem o fluxo do existir.
Amor, amada, Mãe, água,mistério,
Princípio e fim.

Simone Bichara

CUIDAR DE SI

0 comentários

CUIDAR DE SI
Estamos vivendo tempos de agitados, marcados por grandes realizações e por incríveis conquistas da ciência e da tecnologia. Caminhamos num ritmo de acelerado progresso. Esta é na verdade uma época de transição, muito bela, mas muito cruel, que oferece ilimitado campo de ações e generosas compensações para os que sabem o que querem e o que fazem, mas que esmaga impiedosamente os fracos, os amargos de coração.
Ao longo da história humana, apesar de todos os avanços e descobertas, a vida ainda é um grande mistério. O homem ainda não conseguiu compreender e decifrar o sentido maior da Existência. Por isso, em todas as direções que caminhamos, vivemos um grande acontecimento; o momento é de crise, de desemprego, de salários em queda, de impostos se multiplicando, de devastação do meio ambiente. A situação é crítica. O planeta terra passa por um violento processo de mudança e transformações. Os valores e conceitos mudam rapidamente e nos tornamos uma sociedade à beira do stress, á beira de um colapso.
O homem moderno realizou tantas conquistas fantásticas, no entanto o se distanciou de si mesmo, perdendo seus valores mais sublimes. A raça humana esta doente em vários níveis. Busca-se veementemente a saúde e o equilíbrio, mas a vida moderna nos expõe ao stress, á poluição, à comida enlatada e Ás tensões nas relações. São muitos os fatores que causam desarmonia e que comprometem a nossa saúde. É preciso estar atento ao estilo de vida que cultivamos! Saúde é o equilíbrio entre corpo, mente; emoção e, em grande parte, resultado das nossas escolhas. Saúde é como você dorme, come você come; como você se movimenta; como você se relaciona com as pessoas e com o mundo. É, portanto, uma conquista diária.
É preciso ter consciência do corpo, Apesar de termos nascido neste corpo., é fácil perceber que vivemos muito pouco nele. Perdemos o contato com a graça e nos tornamos seres mecânicos, corremos muito e tentamos conseguir satisfações externas. É difícil olhar pra dentro, ficar dentro e ter prazer, é mais difícil ainda.
O caminho de retorno à saúde passa, necessariamente, pelo autoconhecimento, pela jornada interior, pelo mergulho profundo naquilo que somos e queremos. E para isso, é preciso aprender a ouvir a nossa voz interna, aquela canção silenciosa, lá da alma, e perceber as sensações produzidas no corpo, o que nos permitirá sentir a ligação com o universo e experimentar a simples alegria de estarmos vivos e saudáveis.
As terapias holísticas, as meditações e as novas formas de viver e estar em sociedade são oportunidades para encontrar amigos, brincar, sorrir, cantar, relaxar, se curar, compartilhar nossos talentos, enfim, melhorar nossa qualidade de vida, nosso bem estar; se cuidar verdadeiramente!
Nosso corpo merece cuidado e saúde. Precisamos investir em nós para que assim, possamos construir de fato, um mundo melhor e mais humano, mais justo; um mundo que tenha espaço para todos, para as diferenças, as diversidades culturais. Um mundo habitado por pessoas saudáveis e felizes.
Simone Bichara

GAYA

0 comentários
Pousada Urbana Ecológica situada em área de preservação ambiental, a 5 minutos do centro de Rio Branco. Em meio à tranqüilidade da natureza, com estilo e arquitetura que valorizam a cultura amazônica, global tradicional e as belezas e riquezas da floresta acreana.
Com espaços para convenções, reuniões, seminários, festas e workshops. Possui 8 suítes, 3 salões, 1 cozinha com despensa, 8 banheiros (além dos das suítes), garagem, lavanderia, recepção, jardim interno, espaço para chás, gradeada, sistema de alarme, poço d’água, e toda mobiliada, montada, pronta para se trabalhar e com os espaços fechados climatizados.
O Espaço pode ser utilizado/transformado: escola, clínica médica, centro de treinamento, ONG’s, secretarias de governo, casa de shows ou qualquer outro tipo de ponto comercial.
Em torno de 850 m2 de construção.


Maiores Informações:(68)9984-6237 (68) 8115-9555 –
e-mails:
gaya_aldeiadoser@terra.com.br; gayaaldeiadoser@gmail.com

Kátia Simone Bichara
1 comentários















1 comentários